Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de julho de 2018, 10h24

Economista ligado ao DEM diz que agenda de Ciro é “inconciliável”

"Eu e ele jamais conseguiríamos chegar a um acordo de programa econômico. Eu poderia discutir um programa econômico com Persio Arida, com o Armínio Fraga. Aí, dá conversa”, disse o economista

(Foto: Divulgação)

O economista Claudio Adilson Gonçalez afirmou, em encontro nesta terça-feira (17) com o responsável pelo programa econômico da campanha de Ciro Gomes (PDT), Mauro Benevides, que a linha do pensamento econômico liberal “não é conciliável” com as ideias defendidas por Ciro e alertou Benevides sobre o discurso “perigoso” e “desestabilizante” do pré-candidato do PDT.

Economista ligado ao DEM, Gonçalez é diretor-presidente da MCM Consultores, foi chefe da assessoria econômica do Ministério da Fazenda e disse ter atendido a um pedido de Rodrigo Maia.

“Sou um profissional de economia. Minha reunião com o assessor econômico Mauro Benevides não teve como objetivo estabelecer plataforma de programa econômico. Apenas mostrei alguns perigos no discurso do Ciro”, disse Gonçalez. “Quando o Mauro Benevides disse ao Broadcast que, entre seis pontos divergentes, houve acordo em cinco deles, eu pensei: ‘Meu Deus, acordo em quê?’.”

Gonçalez disse ainda não saber se Benevides concordou ou não com suas ponderações. “Eu sou um economista com formação liberal, a favor do livre mercado, não é capitalismo de compadrio. Benevides joga em outro canto do pensamento econômico. Intervenções governamentais, política industrial com linha subsidiada do BNDES…”, disse.

“Eu e ele jamais conseguiríamos chegar a um acordo de programa econômico. Eu poderia discutir um programa econômico com Persio Arida, com o Armínio Fraga. Aí, dá conversa. Não estou dizendo que eu sou bom e ele é ruim. São posições de análise econômica que não são conciliáveis”, afirmou o economista ligado ao DEM.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum