Edmilson Rodrigues: “Se um governo de esquerda não faz revolução, pode garantir a todos o direito de comer”

Prefeito de Belém regulamentou nesta terça-feira um programa de renda mínima que pode chegar até R$450 e concedeu entrevista a veículos de mídia alternativa; confira

Enquanto o governo federal corta o auxílio emergencial e, após pressão, trabalha para retomá-lo no valor de apenas R$200, e ainda com contrapartidas sociais, o prefeito de Belém (PA), Edmilson Rodrigues (PSOL), implanta um programa de renda mínima que deve atenuar a extrema pobreza a que milhares de pessoas na capital paraense foram submetidas com a pandemia do coronavírus.

Trata-se o “Bora Belém”, que vai garantir até R$450 a pessoas em situação de vulnerabilidade. O programa foi regulamentado nesta terça-feira (23) e as parcelas começarão a ser pagas já a partir do dia 8 de março.

A ideia inicial do programa é garantir renda a pelo menos 22 mil famílias de Belém que não recebem sequer o Bolsa Família.

Em entrevista coletiva organizada pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, que contou com a participação da reportagem da Fórum, Edmilson Rodrigues celebrou o fato de que o projeto de lei que criou o Bora Belém foi aprovado por unanimidade na Câmara Municipal.

“Vários vereadores que não são propriamente de esquerda estão na nossa base. O primeiro projeto que enviei foi pra criar a renda mínima, e hoje assinamos o decreto, foi aprovado por unanimidade”, afirmou.

Promessa de campanha, o Bora Belém foi criticado por opositores do prefeito por, supostamente, ser inviável, já que a prefeitura de Edmilson conta com um orçamento de apenas R$3,7 bilhões.

Segundo Rodrigues, no entanto, o orçamento deve conter “conteúdo político” e, exatamente por priorizar politicamente a destinação dos recursos, que ele conseguiu viabilizar o programa de renda mínima.

“Vamos começar no dia 8 de maior a pagar a renda mínima de até 450 reais. Milhares de famílias que não recebem nem Bolsa Família serão contempladas. Vamos combater a fome, como eu prometi. Um monte de gente disse que não era possível, porque o estado é pobre, não tem previsão orçamentária… Mas orçamento não é uma questão financeira somente, ou uma técnica de legislar autorização de gastos. Orçamento é também ter um conteúdo político”, analisou o prefeito.

Ex-deputado federal e à frente do comando de Belém em outros dois mandatos, quando era filiado ao PT, Edmilson Rodrigues tem experiência como gestor público de esquerda e afirma que é obrigação de um governo deste campo político garantir o mínimo de cidadania às pessoas.

“Um governo de esquerda não vai fazer socialismo por decreto. Mas se não consegue fazer revolução, tem que mostrar ao menos a intencionalidade de garantir a todos os cidadãos o direito de comer”, declarou o psolista.

Assista, abaixo, à integra da entrevista.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR