Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
14 de dezembro de 2019, 17h54

Eduardo Bolsonaro acha “lamentável” militar pelos direitos humanos

O filho do presidente Jair Bolsonaro criticou o presidente da OAB, Felipe Santa Cruz, que se coloca como militante dos direitos humanos

Eduardo Bolsonaro estampando o rosto de um de seus ídolos (Arquivo)

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usou as redes sociais neste sábado para criticar o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, e sua postura de militar em defesa dos direitos humanos.

Eduardo citou o filósofo marxista italiano Antonio Gramsci para criticar a declaração de Santa Cruz sem abordar exatamente o que foi falado. “É como Gramsci dizia, em todo local que você trabalhar você é um ‘agente transformador’. Ou seja, pouco importa o cargo, a missão da profissão, você tem que botar adiante as suas ideias custe o que custar. Lamentável”, publicou o filho do presidente Jair Bolsonaro.

O parlamentar é o autor de uma das crises que abalou o governo Bolsonaro neste último trimestre, quando cogitou o retorno do Ato Institucional nº5 (AI-5). “Tudo é culpa do Bolsonaro. Se a esquerda radicalizar a esse ponto, a gente vai precisar ter uma resposta e uma resposta ela pode ser via um novo AI-5”, disse na ocasião. A fala foi alvo de rechaço de diversos setores da política e fez com que parlamentares abrissem processo no Conselho de Ética da Câmara e na PGR.

Militante

Em resposta ao ministro da Justiça, Sérgio Moro, o presidente da OAB afirmou que era sim militantes pois lutava em favor dos direitos humanos. “Sou militante, mesmo. Sou militante de direitos humanos, das causas das mulheres, dos negros, e tenho muito orgulho disso. Por isso, eles não gostam de mim. Não deixarei de ser militante dessas causas, não sou obrigado. Esse é o papel da OAB”, disse em entrevista.

Moro afirmou que não receberia Santa Cruz enquanto ele mantiver uma postura de “militante político-partidário”.

 

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum