Eduardo Bolsonaro é condenado a pagar R$ 30 mil por danos morais a Patrícia Campos Mello

Deputado disse que jornalista da Folha de S.Paulo "tentava seduzir" fontes para obter informações prejudiciais ao presidente

O deputado federal Eduardo Bolsonaro foi condenado a pagar uma indenização de R$ 30 mil por danos morais a Patrícia Campos Mello, jornalista da Folha de S.Paulo.

A ação foi movida pela jornalista após o parlamentar dizer em live, transmitida em maio de 2020 no canal “Terça Livre”, que Patrícia “tentava seduzir [fontes] para obter informações que fossem prejudiciais ao presidente Jair Bolsonaro”.

Segundo informações do portal Jota, a defesa de Campos Mello também alegou que o deputado já havia feito a mesma acusação contra a jornalista em 2018.

Naquela época, ele havia afirmado que a profissional havia se insinuado sexualmente a Hans River, ex-funcionário da empresa Yacows, acusada de praticar crimes digitais nas eleições, para ter acesso ao seu laptop e conseguir materiais prejudiciais contra o presidente da República.

Além da indenização, o juiz Luiz Gustavo Esteves, da 11ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJSP) também afastou a imunidade parlamentar de Eduardo Bolsonaro.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.