Eduardo Bolsonaro faz campanha para ONU incluir seu pai em lista de líderes contrários à “ideologia de gênero”

Sem citar nomes, organização condenou governos que disseminam ataques contra a democracia, imprensa e mulheres

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi às redes sociais nesta segunda-feira (22) para defender que o presidente Jair Bolsonaro seja incluído em uma suposta lista da Organização das Nações Unidas (ONU) com nome de líderes contrários à chamada “ideologia de gênero”.

O parlamentar compartilhou uma publicação do deputado bolsonarista Gil Diniz, o “Carteiro Reaça”, sobre a suposta lista da ONU. Na legenda, Eduardo escreveu: “Favor não esquecer de Jair Bolsonaro”.

Na abertura do Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, nesta segunda-feira, o secretário-geral da ONU, Antonio Guterres, afirmou que alguns líderes têm impedido o acesso à informação sobre a pandemia da Covid-19 para disseminar “desinformação mortal”.

Sem citar o nome dos países, ele também denunciou uma “pandemia de abusos” contra a imprensa, contra a democracia e contra mulheres. A informação é de Jamil Chade, no UOL.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR