Fórumcast, o podcast da Fórum
05 de junho de 2019, 14h33

Eduardo Bolsonaro publica vídeo de espancamento: “Ninguém entra na vida do crime porque é pobre”

Filho de Jair Bolsonaro publica imagens de pessoas reagindo a suposto assalto espancando um dos suspeitos. Em dado momento um homem aparece trazendo uma pedra do tamanho de um capacete, para desespero do suspeito imobilizado no chão

Eduardo Bolsonaro e o vídeo do espancamento (Montagem)

Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) compartilhou nas redes sociais nesta quarta-feira (5) o vídeo de um suspeito de roubo sendo espancado por quatro supostas vítimas. Na publicação, o filho de Jair Bolsonaro diz que os mais revoltados com a criminalidade são os mais humildes. “Ninguém entra na vida do crime porque é pobre”, diz o deputado federal.

No vídeo, um homem armado revista os bolsos de outros quatro homens no corredor de bebidas de um mercado. Não é possível identificar onde ocorre a cena, nem mesmo se foi realizada no Brasil. Analisando as marcas presentes no mercado e o sistema de data registrado no vídeo é provável que seja fora do país.

Após revistar os quatro homens, o suspeito armado é imobilizado por um deles, e logo começam as agressões em grupo. Alternadamente os quatro dão socos e pontapés no homem imobilizado, usando também garrafas de bebidas para as agressões.

Em dado momento um quinto homem aparece no quadro trazendo uma pedra do tamanho de um capacete, para desespero do suspeito imobilizado no chão. Um dos agressores, no entanto, contém o indivíduo com a pedra.

A cena de dois minutos se encerra com o suspeito sentado no chão ao lado do caixa, sendo questionado por um homem que aparenta ser dono ou gerente do mercado. Na postagem, Bolsonaro ainda afirma: “Se fortalecermos a família, as religiões, as escolas com autoridade do professor teremos uma sociedade mais sadia e com menos criminalidade”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum