sábado, 24 out 2020
Publicidade

Eduardo Bolsonaro reclama após Instagram obrigá-lo a deletar vídeo com notícia falsa

Deputado havia difundido cena em que uma pessoa supostamente atira uma pedra sobre um senhor idoso, atribuindo o ataque a movimentos antifascistas e antirracistas dos Estados Unidos, informação que não era comprovável

Nesta segunda-feira (21), o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), filho do presidente Jair Bolsonaro, foi obrigado a deletar um vídeo que ele subiu recentemente no Instagram.

No vídeo publicado por Eduardo, era possível ver uma pessoa que supostamente atira uma pedra sobre um senhor idoso. O deputado atribuiu o ataque a movimentos antifascistas e antirracistas dos Estados Unidos, mas a informação que não era comprovável.

Além disso, o Instagram alegou que além da alusão de Bolsonaro não ter comprovação, o vídeo também continha cenas de violência não aceitas pelas regras da plataforma.

Posteriormente, o deputado se queixou da situação, em sua conta de Twitter: “Mais uma vez o instagram me obriga a deletar um vídeo por ferir as políticas da comunidade. Desta vez um vídeo de uma agressão gratuita, covarde e repugnante atribuído a um desses movimentos loucos dos EUA. Seria para acobertar esses movimentos?”.

Victor Farinelli
Victor Farinelli
Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).