O que o brasileiro pensa?
18 de novembro de 2019, 09h56

Eduardo Bolsonaro sai em defesa de Carluxo e divulga bolsonarista que integra milícia virtual

Eduardo compartilhou uma publicação do jornalista Felipe Moura Brasil para alegar que as páginas bolsonaristas citadas por ele não são financiadas por seu pai, Jair Bolsonaro, ou por seu irmão, Carlos

Reprodução/Twitter

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) compartilhou em suas redes sociais nesta segunda-feira (18) uma publicação do jornalista Felipe Moura Brasil, diretor da Jovem Pan, expondo o nome de um dos gestores da milícia virtual bolsonarista. Eduardo compartilhou a publicação para alegar que as páginas bolsonaristas citadas por Felipe não são financiadas por seu pai, Jair Bolsonaro, ou por seu irmão, Carlos.

“Mais uma narrativa desmentida: por anos diziam que páginas como esta pertenciam/eram financiadas por Bolsonaro, comandadas por meu irmão Carlos e outras mentiras. Mais uma vez, se prova que nada disso acontece… porém, as custas de expor um cidadão que não cometeu crime algum”, escreveu o deputado.

Na publicação compartilhada por Eduardo, Felipe Moura Brasil alega que o dono da  página “Ódio do Bem”, do Rio Grande do Sul, pertence a Victor Vicenzza. De acordo com o jornalista, Vicenzza é dono de uma loja de calçados e fazia saltos para a cantora Pablo Vittar, que rompeu com a grife após o empresário declarar apoio a Bolsonaro.
Ainda, Vicenzza seria sócio de Thomas Queiroz, seu fotógrafo, que também é “gestor oculto” de páginas bolsonaristas, como a “Ódio do Bem”. Ambos tiveram um canal no YouTube. O jornalista ainda relata que ambos participaram de comícios pró-Bolsonaro em Santa Catarina, oferecendo brindes de grife às mulheres participantes.
O jornalista já havia publicado uma reportagem na CrusoÉ, no mês passado, relatando o esquema da milícia virtual bolsonarista que opera em cargos comissionados, como na Câmara de Deputados. Ainda, o texto conta sobre como funciona a articulação dos ataques, a operação com dinheiro público e as estratégias para interferir nos rumos do governo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum