Benedita está na frente de Martha e Crivella em nova pesquisa no Rio

Estudo da Inteligence Serviços aponta crescimento de 3 pontos da candidata do PT, que agora aparece com 12%, na frente de Martha Rocha (PDT) e Crivella (Republicanos); Paes (DEM) lidera

Nova pesquisa de intenções de voto para a prefeitura do Rio de Janeiro, feita pela Inteligence Serviços e divulgada nesta terça-feira (3), aponta a desidratação da candidatura do atual prefeito, Marcelo Crivella (Republicanos), e o crescimento da candidatura de Benedita da Silva (PT), que já aparece na frente do bispo e da candidata do PDT, a ex-delegada Martha Rocha.

De acordo com o estudo, o ex-prefeito Eduardo Paes (DEM) segue na liderança: ele tinha 22% das intenções de voto na pesquisa feita pela Inteligence em 23 de setembro e, agora, soma 32%. Já o segundo lugar, que no levantamento anterior era ocupado por Crivella, agora é de Benedita da Silva, que subiu de 9% para 12%.

Logo atrás da petista aparece Martha Rocha (PDT), que também cresceu: foi de 6% para 10,5% das intenções de voto. Já Crivella despencou da segunda para a quarta posição: tinha 12% e agora tem 9,5%.

Na sequência, após o grupo que disputa uma vaga no segundo turno contra Paes, aparecem Renata Souza (PSOL), com 3,5%, Luiz Lima (PSL), com 2,5% e Bandeira de Mello (Rede), com 2%. Cyro Garcia (PSTU), Clarissa Garotinho (Pros) e Fred Luz (Novo) somam 1% das intenções de voto cada um, enquanto os demais candidatos não pontuaram. Aqueles que disseram que votarão em branco ou nulo são 15% e outros 10% não sabem ou não responderam.

A Inteligence Serviços fez 1.067 entrevistas na capital fluminense entre 26 e 27 de outubro. A margem de erro da pesquisa é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR