Boulos tem celular clonado e impostores fazem pedido falso de doação à sua campanha

"Sinal de que estamos incomodando", disse o candidato do PSOL à prefeitura de São Paulo sobre a fraude; caso será levado à Justiça Eleitoral

Guilherme Boulos (PSOL), terceiro colocado nas pesquisas de intenção de voto para a prefeitura de São Paulo, teve seu celular clonado na manhã desta segunda-feira (19). Segundo o psolista, os impostores, ao clonarem seu aparelho, acessaram seus contatos e dispararam, através de um outro número e utilizando sua foto, mensagens pedindo doação para a campanha.

“Clonaram meu número e, a partir disso, começaram a mandar mensagens para os contatos da minha agenda, de um número terceiro, com a minha foto no status”, disse o candidato ao UOL, adicionando ainda que seus advogados já identificaram o número utilizado para os disparos fraudulentos e que o caso será levado à Justiça Eleitoral.

Em nota oficial, a campanha de Boulos informou que não pede doações pelo celular, e que todas as contribuições financeiras de eleitores são feitas apenas pelo site oficial ou através da conta bancária da candidatura.

“Mais um ataque! Sinal de que estamos incomodando”, escreveu Boulos pelo Instagram.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR