Candidato a vereador do PT é assassinado com tiro na cabeça em Paraty (RJ)

Valmir Tenório, conhecido como "Valmir do Bibi", era garçom e estava disputando sua primeira eleição

O estado do Rio de Janeiro registrou em um intervalo de poucos dias mais um assassinato de candidato nessas eleições municipais. Nesta quarta-feira (4), Valmir Tenório, candidato a vereador pelo PT, foi assassinado na cidade de Paraty.

As primeiras informações da Polícia Civil dão conta de que “Valmir do Bibi”, como o petista era conhecido, foi baleado na cabeça. Agora, policiais da 67ª DP trabalham para localizar o criminoso.

De acordo com amigos de Valmir, seu assassinato foi uma surpresa, e ninguém sabe dizer qual teria sido a motivação para o crime.

Essa era a primeira vez que Valmir, que trabalhava como garçom, disputava uma eleição. Ele deixa esposa e três filhos.

Em nota, o presidente do PT do Rio de Janeiro, João Maurício, lamentou a morte do candidato e exigiu respostas das autoridades sobre o assassinato.

“Deixo aqui as minhas mais sinceras condolências e solidariedade aos familiares, amigos e companheiros por essa inestimável perda. Valmir do Bibi vai continuar presente em nossos corações, nos estimulando a seguir a luta pelas causas populares e por toda a classe trabalhadora, neste momento crítico que atravessamos em nosso País. Exigiremos da Polícia Civil e das demais autoridades todo o empenho e rigor nas investigações, para que os responsáveis por esse crime bárbaro sejam responsabilizados e punidos”, diz o comunicado de pesar.

Outros ataques contra políticos nessas eleições

O assassinato de Valmir acontece apenas três dias após outro candidato a vereador, Zico Bacana (Podemos), ser baleado na capital fluminense. Antes do caso de Zico, que está hospitalizado, foram registrados inúmeros outros casos Brasil afora envolvendo ataques contra políticos e morte.

Publicidade

No final de setembro, o ex-presidente da Câmara Municipal de Patrocínio (MG) e pré-candidato a vereador, Cassio Remis (PSDB), foi assassinado a tiros após ser interrompido pelo assassino enquanto fazia uma live denunciando uma obra da prefeitura. O autor dos disparos seria o ex-secretário de Obras da cidade, Jorge Marra, que foi preso. Marra é irmão do atual prefeito da cidade, Deiró Marra.

Já em 11 de outubro, o candidato a vereador de Embu das Artes, Denis Viana (PSC), foi morto a tiros. O fato ocorreu após uma confusão em um bar da periferia da cidade, na Grande São Paulo. Naquele mesmo final de semana, Domingos Barbosa Cabral (DEM), o Domingão, também foi assassinado a tiros em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

Publicidade

Mais recentemente, em 26 de outubro, um candidato a vereador pelo PSB em Caucaia, região metropolitana de Fortaleza (CE), foi encontrado morto dentro de sua casa. Evangelista de Sousa Jerônimo, conhecido como Batista da Banca, tinha 51 anos e morava sozinho em frente ao seu comitê de campanha. Seu corpo foi encontrado com marcas de facadas.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR