Ibope: Eduardo Braide (Podemos) lidera com folga corrida pela prefeitura de São Luís (MA)

Dois candidatos, Duarte Junior (Republicanos) e Neto Evangelista (DEM), estão empatados no segundo lugar, porém distantes de Braide

Nova pesquisa Ibope sobre a sucessão na prefeitura de São Luís (MA) aponta que o deputado federal Eduardo Braide (Podemos) segue na liderança, com grande diferença nas intenções de voto com relação aos oponentes, que brigam por uma vaga no segundo turno.

Bride aparece com 44% das intenções, bem distante do segundo colocado, Duarte Junior (Republicanos), que tem 19%. Logo atrás dele está Neto Evangelista (DEM), que soma 14%. Como a margem de erro do levantamento é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, ambos estão em empate técnico.

Na sequência surge o nome de Rubens Junior (PCdoB), candidato do governador Flávio Dino e que recebeu o apoio do ex-presidente Lula. Junior vem crescendo e, neste levantamento, marcou 6% das intenções de voto, o que ainda não chega a ameaçar o candidato do Republicanos e do DEM na disputa pelo segundo turno com Braide.

Fecham a lista Bira do Pindaré (PSB), com 3%, e Jeisael Marx (Rede), que tem 2%. Hertz Dias (PSTU), Professor Franklin (PSOL) e Yglésio Moyses (PROS) somaram 1% cada.

Segundo turno

A pesquisa fez ainda uma simulação para segundo turno entre Braide os outros dois candidatos melhores colocados, Duarte Junior e Neto Evangelista. Em ambos os cenários o deputado do Podemos sairia vitorioso.

Contra Duarte Junior, Braide teria 54%, contra 31% do candidato do Republicanos. Se o adversário fosse Neto Evangelista, o deputado somaria 55% contra 28% do candidato do DEM.

O Ibope entrevistou 805 pessoas da capital maranhense entre os dias 21 e 23 de outubro.

Publicidade

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR