RealTime: Capitão Wagner, candidato de Bolsonaro, lidera em Fortaleza; Luizianne Lins (PT) é a segunda colocada

A candidata do PT disputa uma vaga no segundo turno com Sarto (PDT), que está tecnicamente empatado com a ex-prefeita

Pesquisa do Instituto RealTime Big Data sobre as intenções de voto para a prefeitura de Fortaleza (CE), divulgada nesta quarta-feira (21), aponta que o candidato de Jair Bolsnonaro na capitã cearense, Capitão Wager (Pros), lidera com folga a disputa pelo Executivo municipal. O estudo foi encomendado pela CNN Brasil.

O militar tem 31% das intenções de voto. A deputada e ex-prefeita da cidade, Luizianne Lins (PT), ocupa a segunda colocação, com 21%. Ela disputa uma vaga no segundo turno com Sarto (PDT), que tem 18%. Como a margem de erro da pesquisa é de três pontos percentuais, para mais ou para menos, a petista e o pedetista estão tecnicamente empatados.

Na sequência, segundo o levantamento, aparecem Renato Roseno (PSOL) e Heitor Férrer (Solidariedade), ambos com 4%. Eles são seguidos por Célio Studart (PV), que soma 2% das intenções de voto.

Samuel Braga (Patriot), José Loureto (PCO), Heitor Freire (PSL) e Anizio (PCdoB) fecham a lista com 1% cada. Os demais candidatos não pontuaram. Brancos e nulos somam 12% e 5% dos entrevistados disseram que não sabem em quem vão votar.

Espontânea

Na pesquisa espontânea, isto é, quando não são citados os nomes dos candidatos, Capitão Wagner também lidera e é seguido por Luizianne e Sarto, assim como na estimulada.

Neste recorte, Capitão Wagner soma 23%, Luizianne Lins 13%, Sarto 12% e Heitor Férrer 2%. Roberto Claudio, que não é candidato, Renato Roseno e Célio Studart contabilizam 1% cada.

O levantamento do RealTime entrevistou 1.050 pessoas entre os dias 14 e 17 de outubro. 

Publicidade

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR