Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de fevereiro de 2020, 14h40

Eliane Brum: Golpe de Bolsonaro está em curso e “só não vê quem não quer”

"Se você não acha que pegar uma retroescavadeira é a solução, melhor pensar logo em outra estratégia", alerta a jornalista

A jornalista Eliane Brum (Reprodução)

A jornalista Eliane Brum publicou um texto em sua coluna no El País nesta quarta-feira (26) destacando o evidente risco de golpe que o Brasil atualmente atravessa. Para ela, o apoio do presidente Jair Bolsonaro ao ato do próximo dia 15 de março contra o Congresso e o Supremo Tribunal Federal (STF), é o “primeiro movimento” que mostra a articulação contra a democracia do país.

O segundo movimento notado por Brum é o motim da Polícia Militar no Ceará. Para ela, “uma parcela significativa das PMs dos estados proclama sua autonomia, transformando governadores e população em reféns de uma força armada que passa a aterrorizar as comunidades usando a estrutura do Estado”.

“Essas parcelas das PMs não respondem aos Governos estaduais nem obedecem a Constituição. Tudo indica que veem Bolsonaro como seu único líder”, continua em outro trecho.

O texto da jornalista também aponta como outra evidência de que um golpe está em curso no governo Bolsonaro o fato de que o presidente tem aumentado consideravelmente o número de militares em Brasília. “Jair Bolsonaro se cerca de generais e outros oficiais das Forças Armadas nos ministérios, substituindo progressivamente os políticos e técnicos civis no Governo por fardados – ou subordinando os civis aos homens de farda nas estruturas governamentais”, escreve Brum.

A jornalista então pede que as pessoas se mobilizem contra a ameaça de golpe. “Não sei se pegar uma retroescavadeira como fez o senador Cid Gomes é o melhor método, mas era necessário que alguém acordasse as pessoas lúcidas deste país para enfrentar o que está acontecendo antes que seja demasiado tarde”, aconselha.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum