Fórumcast #19
16 de julho de 2019, 10h35

Em acordo, Vale promete indenização de R$ 700 mil a cada familiar das vítimas de Brumadinho

O Ministério Público do Trabalho e a Vale fecharam um acordo que definiu as indenizações para os familiares das vítimas do crime praticado pela mineradora em Brumadinho

A barragem de Brumadinho rompeu no dia 25 de janeiro (Foto: Ricardo Stuckert)

O Ministério Público do Trabalho (MPT) e a mineradora Vale fecharam nesta segunda-feira (15) um acordo de indenização que vai pagar R$ 700 mil a familiares das vítimas fatais do crime provocado pelo rompimento da barragem de Brumadinho.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Segundo o MPT, pais, mães, filhos, cônjuges e companheiros das pessoas que morreram na tragédia receberão o valor de R$ 700 mil como uma soma de dano moral e pagamento de seguro por acidente de trabalho. Para irmãos, a indenização fica em R$ 150 mil.

Além disso, está previsto a reparação do “dano material” para “restaurar a renda mensal das famílias de trabalhadores falecidos”, assim, o dependente receberá pensão mensal vitalícia até os 75 anos. A quantia pode ser feita em pagamento único, mas não pode ser inferior a R$ 800 mil.

Outras medidas de reparação são: auxílio-creche, para filhos de até 3 anos; auxílio-educação, para os filhos de até 25 anos; assistência médica vitalícia para companheiros e até os 25 anos para filhos e dependentes; atendimento médico, psicológico, psiquiátrico pós-traumático para pais e mães. A empresa também deve pagar um R$ 400 milhões em dano moral coletivo.

Veja também:  Se a Kirchner quiser fechar o Mercosul, o Brasil sai do bloco, ameaça Paulo Guedes

O rompimento da barragem, que ocorreu em 25 de janeiro, deixou 248 mortos e 22 desaparecidos.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum

#tags