Fórumcast, o podcast da Fórum
26 de abril de 2019, 10h25

Em coro com Paulo Guedes, Dias Toffoli defende “mais mercado e menos Estado”

Mostrando intimidade com Bolsonaro, a quem se refere como Jair, Dias Toffoli ainda disse que vê no governo do capitão a chance para os militares "virarem a página". "Eu sempre trabalhei com militares. São pessoas extremamente qualificadas, leais, defensores da democracia

Dias Toffoli e Paulo Guedes (Agência Brasil)

Atacado e recebendo ameaças de grupos ligados a Jair Bolsonaro (PSL), o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) faz questão de mostrar que quando os assuntos são relacionados à economia e à caserna está em linha com o governo, mostrando que está ao lado do sistema financeiro e dos militares, mesmo tendo sido gestado na vida pública na gestão de Luiza Erundina (então PT, hoje PSol) na prefeitura de São Paulo.

Em entrevista a Malu Delgado e Monica Gugliano, na edição desta sexta-feira (26) do Valor Econômico, Dias Toffoli se assume como um “liberal clássico” e faz coro com o ministro da Economia, Paulo Guedes, formado nas cadeiras neoliberais da Escola de Chicago.

“Nós temos que ter mais mercado, mais sociedade e menos Estado”, declarou, gabando-se de ter sido classificado pelo próprio Guedes como mais radical que o próprio ministro na defesa do chamado “livre mercado”. “Você está mais liberal do que eu, ele me disse num jantar”, sobre a fala do ministro de Bolsonaro.

Após minimizar o golpe de 64, em declaração no ano passado, Toffoli admitiu a “ruptura” na entrevista, mas salientou que “Os dois lados erraram. Ficou conveniente para todo mundo dizer que a culpa era só dos militares. Teve culpa do PIB paulista, teve culpa da esquerda”.

Mostrando intimidade com Bolsonaro, a quem se refere como Jair, Dias Toffoli ainda disse que vê no governo do capitão a chance para os militares “virarem a página”.

“Eu sempre trabalhei com militares. São pessoas extremamente qualificadas, leais, defensores da democracia. Eles vão para a reserva e tem espírito de serviço público. Às vezes eles são subaproveitados por conta do preço que pagaram no passado de terem ficado 21 anos no poder, e se criou um certo preconceito.”

Leia a entrevista na íntegra


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum