O que o brasileiro pensa?
30 de junho de 2020, 07h47

Em depoimento, Queiroz diz desconhecer vazamento de investigação para Flávio Bolsonaro

Ex-assessor negou declarações de Paulo Marinho e disse que se demitiu por conta própria da Alerj

Flávio Bolsonaro com Queiroz e Evelyn Queiroz na loja da Kopenhagen (Reprodução)

Em seu primeiro depoimento à Polícia Federal desde que foi preso, o ex-assessor Fabrício Queiroz afirmou nesta segunda-feira (29) que desconhece qualquer vazamento para Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) de informações confidenciais sobre a investigação do caso da “rachadinha”.

A versão de Queiroz, portanto, bate de frente com as declarações do empresário Paulo Marinho. Ex-aliado da família Bolsonaro, Marinho afirmou que o antigo gabinete de Flávio na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) foi informado com antecedência da investigação.

De acordo com reportagem de Aguirre Talento, publicada nesta segunda-feira (29) no jornal O Globo, Queiroz disse à PF que ele próprio pediu para ser exonerado do cargo de assessor, o que também nega a suspeita de que foi demitido pelo filho do presidente após o vazamento da investigação.

O ex-assessor também disse à PF que estava “cansado” de trabalhar como assessor político e que pediu demissão para cuidar de problemas de saúde.

Desde que foram reveladas as movimentações financeiras atípicas no gabinete de Flávio na Alerj, em dezembro de 2018, Queiroz se recusava a depor presencialmente. Ele havia enviado apenas um depoimento por escrito no qual isenta o filho mais velho do presidente Jair Bolsonaro de culpa.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum