Fórumcast #20
18 de março de 2019, 21h08

Em discurso nos EUA, Paulo Guedes diz que ele e Bolsonaro amam os americanos

“Se vocês forem lá podem comprar várias coisas, podem comprar imóveis. Nós estamos vendendo. Sexta-feira passada nós vendemos 12 aeroportos. Daqui três a quatro meses nós vamos vender petróleo, o pré-sal”, declarou o ministro

Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

Em discurso que marcou a assinatura do acordo que praticamente entrega a Base de Alcântara, no Maranhão, para os Estados Unidos, Paulo Guedes, ministro da Economia, elogiou Jair Bolsonaro, falou sobre corrupção e deixou claro que pretende vender o Brasil a investidores estrangeiros.

Em um dos trechos do discurso, Guedes declarou que ele e Bolsonaro “amam os americanos”. “Adoro Coca-Cola, Disney, jeans”, disse.

O ministro se comprometeu com a abertura econômica e a redução do tamanho do Estado. Entre as medidas que deverão ser tomadas está a diminuição do número de funcionários públicos nos próximos anos. Conforme ele disse, o governo não irá contratar servidores no lugar dos que se aposentarem nos próximos anos.

“Estamos vendendo”

“Estamos abertos para negócios. Se vocês forem lá podem comprar várias coisas, podem comprar imóveis. Nós estamos vendendo. Sexta-feira passada nós vendemos 12 aeroportos. Daqui três a quatro meses nós vamos vender petróleo, o pré-sal. Estamos abertos para investimentos privados”, ressaltou.

De acordo com o ministro, a esquerda deu abertura para a chegada da “centro-direita” ao poder. “Nós estávamos pulando com a perna esquerda. Agora estamos pulando com a direita. Queremos fazer negócios. Se não for possível, iremos em frente”.

Veja também:  Desigualdade: Brasil é o país que mais concentra renda no 1% do topo da pirâmide

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum