Fórumcast, o podcast da Fórum
12 de agosto de 2019, 15h56

Em evento com banqueiros, Toffoli diz: “Sou a favor da desidratação da Constituição”

“A quantidade de informações presentes na Constituição leva tudo ao STF. Se tudo vai parar no Supremo, é o fracasso da sociedade, não a solução”, disse o presidente do STF

Foto: Agência Brasil

Durante evento com banqueiros, o ministro Dias Toffoli, presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), declarou, nesta segunda-feira (12), que é favorável à desidratação da Constituição Federal.

Toffoli participou da 20ª Conferência Anual Santander e abordou a necessidade de se tirar da carta magna temas importantes, como economia. “Sou a favor da desidratação da Constituição Federal”, disse o ministro do STF durante sessão de perguntas e respostas.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

“A quantidade de informações presentes na Constituição leva tudo ao STF. Se tudo vai parar no Supremo, é o fracasso da sociedade, não a solução. Menos Constituição é menos judicialização”, declarou.

“Toda reforma da Constituição traz mais peso, maior judicialização. Toda a vida das pessoas vai parar no Judiciário. Resguardadas as garantias fundamentais, o que mais precisa estar na Constituição?”, questionou.

Sistema financeiro

O ministro afirmou que a reforma tributária deveria revogar o artigo 192 da Constituição do Brasil, que trata do sistema financeiro nacional e ainda defendeu o governo de Jair Bolsonaro.

Veja também:  Onyx Lorenzoni: "O Brasil é um país que cuida muito bem do seu meio ambiente. Não precisamos de lição de ninguém"

“O Supremo tem que ter autocontrole e respeitar os outros poderes. Temos que respeitar resultado das urnas, que foi o resultado de 2018. A sociedade tem pressa e quer resultados e serviços públicos funcionando”, disse.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum