sábado, 19 set 2020
Publicidade

Em indireta a Lula, FHC diz que violência é alimentada por “desrespeito à lei”

Em uma indireta ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) afirmou que a radicalização e os episódios de violência política no país são alimentados por declarações de desrespeito à lei.

“Está na hora de os líderes entenderem que suas palavras, principalmente as de desrespeito a decisões legais, têm consequências que podem ser ruinosas para a democracia”, afirmou o tucano à Folha.

A declaração de FHC, embora de maneira velada, corrobora com a reação do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, sobre o atentado: “Lula colhe o que planta”.

Os dois, invertendo a lógica e transformando a vítima em algoz, justificam o fascismo. O discurso de Lula não é ilegal, mas sim pretende denunciar a ilegalidade das instituições.

As informações são da Folha, que entrevistou o ex-presidente em Londres. Ele disse ser difícil opinar sobre acontecimentos recentes no Brasil, mas declarou que os ataques à caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e outros conflitos acentuam a necessidade de fortalecimento das instituições.

Logo mais adiante, FHC deixa ainda mais clara a sua intenção em desmoralizar o discurso de Lula, defendendo assim as instituições que o perseguem:

“Há tempos venho alertando sobre a radicalização crescente. Ou prestigiamos as instituições e a lei, ou nos arriscamos a ver o crescimento de ‘chuvas de ovos’, ou, o que é pior, eventualmente, a ouvir tiros que podem atingir alguém”, afirmou.

Com informações da Folha

Julinho Bittencourt
Julinho Bittencourt
Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.