Em mais uma fuga, Bolsonaro diz que só vai dar entrevista se imprensa falar bem de seu discurso na ONU

"Quando vocês fizerem uma matéria real do que aconteceu lá na ONU eu dou entrevista pra vocês", disse o presidente, que logo deixou a coletiva com seus assessores e seguranças

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez um pronunciamento de 20 segundos aos jornalistas na manhã desta segunda-feira (30) dizendo que só vai dar novas entrevistas se a imprensa publicar notícias positivas sobre seu discurso na 74ª Assembleia Geral da ONU, que ocorreu na terça-feira passada (24).

“Imprensa, gosto muito de vocês, mas tudo é deturpado. Quando vocês fizerem uma matéria real do que aconteceu lá na ONU eu dou entrevista pra vocês”, disse o presidente, que logo deixou a coletiva com seus assessores e seguranças.

A deputada Sâmia Bomfim comentou o ocorrido dizendo que Jair Bolsonaro “não sabe lidar com o contraditório e sempre foge daquilo que o desagrada”.

“Jair Bolsonaro ameaça não dar entrevistas se a imprensa não escrever o que ele quer. O presidente ainda se recusa a falar sobre o assassinato da menina Ágatha. Ele não sabe lidar com o contraditório e sempre foge daquilo que o desagrada. No fundo, é um tremendo covarde”, disse nas redes sociais.

Não é a primeira vez que Bolsonaro foge de entrevistas e coloca em xeque o direito à informação da sociedade. No final de agosto deste ano, o presidente protagonizou mais uma fuga de entrevista coletiva ao ser questionado por repórteres sobre o comentário machista que comparava fisicamente a primeira-dama francesa, Brigitte Macron, com Michelle Bolsonaro, Bolsonaro disse que não ia comentar o caso e negou que tenha proferido qualquer ofensa.

Confira o vídeo:

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.