Fórum Educação
22 de janeiro de 2020, 23h18

Em meio a repercussão internacional, Bolsonaro tenta se desassociar da perseguição a Glenn

Bolsonaro imita Trump e diz que editorial do News York Times é "fake news"

Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro republicou nesta quarta-feira (22) em seu Twitter uma mensagem da Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom) comentando sobre as críticas que o governo brasileiro recebeu no exterior por conta da perseguição travada contra o jornalista Glenn Greenwald, do The Intercept Brasil.

Em postagem que taxa editorial do New York Times como “Fake News”, a Secom diz: “A decisão de denunciar à Justiça Federal o jornalista americano Glenn Greenwald, por envolvimento com hackers que invadiram celulares de autoridades, é do Ministério Público Federal – instituição pública com autonomia e independência garantidas pela Constituição Federal”.

Na publicação, o veículo aponta que a denúncia contra o jornalista Glenn Greenwald pelo Ministério Público Federal (MPF) é um grave ataque à liberdade de imprensa e ao Estado democrático de Direito no Brasil.

O jornal ainda destaca que Glenn cumpriu com seu papel ao revelar “uma verdade dolorosa sobre os que estão no poder” e que isso afetou duramente o ministro da Justiça, Sérgio Moro, e o presidente Jair Bolsonaro.

Os ataques à imprensa promovidos por Bolsonaro também são comparados com os feitos pelo presidente dos EUA, Donald Trump – que, com frequência, chama a mídia de “fake news”. “Infelizmente, atacar uma imprensa livre e crítica se tornou uma pedra angular da nova geração de líderes liberais no Brasil, como nos Estados Unidos e em outros lugares do mundo”, afirma.

Outros veículos também repercutiram a denúncia contra Glenn, incluindo o Washington Post, que publicou um artigo do ex-presidente Lula.

 

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum