Fórumcast, o podcast da Fórum
04 de abril de 2019, 07h43

Em meio a tumulto, assessora de Guedes mandou encerrar a sessão da CCJ e foi retida pela polícia legislativa

Daniella Marques Consentino - que é chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do ministério da Economia e braço direito de Guedes - só foi liberada após intervenção do procurador-geral da Fazenda José Levi, e o secretário da Previdência e Trabalho Rogério Marinho

Paulo Guedes causou tumulto na CCJ (Cleia Viana/Câmara dos Deputados)

Assessora especial do ministro Paulo Guedes, Daniella Marques Consentino, foi a responsável pelo encerramento da sessão da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) nesta quarta-feira(4) em meio à troca de farpas entre o chefe e o deputado Zeca Dirceu (PT/PR).

Diante da inércia do deputado Felipe Francischini (PSL), Daniella pressionou o parlamentar, que é presidente da Comissão, a encerrar a sessão dizendo a ele que “nada sobre constitucionalidade estava sendo debatido ali”. A conversa vazou no microfone, segundo informações da coluna Painel, de Daniela Lima, na edição desta quinta-feira (4) da Folha de S.Paulo.

A assessora do ministro ainda foi retida pela Polícia Legislativa ao tentar impedir a deputada Maria do Rosário (PT/PR) de falar com Guedes, segundo informações de Bela Megale, no jornal O Globo. Como Daniella não quis se identificar, a parlamentar petista pediu que a Polícia Legislativa a retesse.

Daniella – que é chefe da Assessoria Especial de Assuntos Estratégicos do ministério da Economia e braço direito de Guedes – só foi liberada após intervenção do procurador-geral da Fazenda José Levi, e o secretário da Previdência e Trabalho Rogério Marinho.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.

 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum