Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
27 de julho de 2019, 15h19

Em momento de tensão, Ricardo Rihan assumirá como secretário do Audiovisual de Bolsonaro

O produtor e empresário irá substituir Pedro Peixoto, diretor e biógrafo de Alexandre Frota

O produtor Ricardo Rihan será o novo secretário de Audiovisual do governo Bolsonaro e deve tomar posse no início de agosto. Ele era sócio da produtora Light House, responsável pelos filmes “Real – O Plano por Trás da História” (2017), “As Mães de Chico Xavier” (2011), “O filme dos espíritos” (2011), o documentário “Paixão, Suor e Graxa” (2015) e a série “Guerreiros da Selva” (2017).

Em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, Rihan disse que sua prioridade será “ampliar a atração de investimentos privados para o setor, com o objetivo de alavancar a produção nacional e dinamizar a cadeia produtiva cinematográfica”.

Este é um momento conturbado para o futuro secretário de Audiovisual, já que a Ancine (Agência Nacional de Cinema) está atualmente ameaçada de extinção. Ainda nesta semana, o Secretário de Comunicação do governo, Fabio Wajngarten, jantou em São Paulo com produtores de cinema e séries do país para marcar uma abertura de diálogo.

A Secretaria de Audiovisual é vinculada à Secretaria de Cultura. O governo de Jair Bolsonaro retirou o status de ministério da pasta, passando a integrar a estrutura da Cidadania.

 

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum