Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de junho de 2019, 10h31

Em nota, Lava Jato nega que procurador tenha passado informações ao The Intercept

"Está em ação um hacker profissional que criminosamente invadiu perfis e se fez passar por terceiros para guiar interlocutores a falar contra a Lava Jato, sem sucesso", tuitou Deltan Dallagnol, compartilhando a nota

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Em nota publicada neste sábado (15), a operação Lava Jato classificou como fake news a informação que tem sido publicada por “alguns blogs” de que o procurador Diogo Castor de Mattos teria vazado as conversas entre investigadores da força-tarefa e o ex-juiz Sergio Moro ao site The Intercept.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

“Tais imputações são absurdas e caluniosas, e estão sendo feitas com base em reportagens antigas contendo mentiras já devidamente rechaçadas anteriormente em notas divulgadas pela assessoria de comunicação do MPF/PR nos anos de 2017 e 2018”, diz a nota, que foi compartilhada pelo procurador Deltan Dallagnol no Twitter.

“Está em ação um hacker profissional que criminosamente invadiu perfis e se fez passar por terceiros para guiar interlocutores a falar contra a Lava Jato, sem sucesso”, tuitou Dallagnol.

Castor de Mattos
A corrente afirma que Diogo Matos teria deixado a força-tarefa por ser confrontado a explicar sua relação com seus irmãos, os advogados Rodrigo e Analice. A suposta relação imprópria seria pressionar investigados na Lava Jato a contratar os serviços advocatícios dos irmãos.

No ano passado, a assessoria do MPF rebateu o argumento da relação imprópria do procurador com os negócios de seus irmãos. O advogado Rodrigo Mattos assumiu a defesa do delator João Santana em abril de 2017, um mês depois que ele fechou colaboração premiada com o Ministério Público.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum