Fórumcast #19
25 de julho de 2019, 09h57

Em nota, Moro diz que Bolsonaro também foi hackeado

A invasão do aparelho de Bolsonaro por "hackers" teria ocorrido na terça-feira (23), mas não foi divulgado até então por questão de "segurança nacional"

Foto: Isac Nóbrega/Presidência da República

Uma nota curta emitida nesta quinta-feira (25) pelo Ministério da Justiça, comandado por Sérgio Moro, afirma que as investigações da Polícia Federal apontam que o presidente Jair Bolsonaro também teria sido hackeado pelo grupo de Araraquara.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Segundo o texto, a invasão do aparelho de Bolsonaro teria ocorrido na terça-feira (23), mas não foi divulgado até então por questão de “segurança nacional”.

Com isso, Bolsonaro se junta a uma longa lista de supostos alvos, como a deputada federal Joice Hasselmann e o ministro da Economia, Paulo Guedes, que teriam sido hackeados pelo grupo – além do próprio Moro e de procuradores da Lava Jato.

Na quarta-feira (24), Sérgio Moro se reuniu com Bolsonaro no Planalto para tratar sobre a operação e, possivelmente, fazer uma articulação interna sobre como lidar com o caso. Parte dessa estratégia parece ser o silêncio, já que a família Bolsonaro pouco se manifestou sobre o episódio no Twitter, onde são usuários assíduos.

Veja também:  Joice Hasselmann defende prisão de Glenn Greenwald

Antes disso, Bolsonaro não tinha sequer suspeitado da possibilidade de ter tido seu aparelho celular invadido. Apesar da denúncia de Moro, um dos supostos hackers de Araraquara é um notório bolsonarista.

Confira a íntegra da nota

O Ministério da Justiça e Segurança Pública foi, por questão de segurança nacional, informado pela Polícia Federal de que aparelhos celulares utilizados pelo Presidente da República, Jair Bolsonaro, foram alvos de ataques pelo grupo de hackers preso na última terça feira (23). Por questão de segurança nacional, o fato foi devidamente comunicado ao Presidente da República.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum