Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
22 de março de 2019, 15h23

Em novo chilique, Olavo de Carvalho ataca universidades e diz que ‘currículos lattes’ não vale nada

Os devaneios do astrólogo miraram ainda a proibição do “anticomunismo” nas universidades brasileiras e o que chama de “Programa Nacional de Polícia do Pensamento”

Eduardo Bolsonaro e Olavo de Carvalho (Reprodução/Facebook)

Em novo chilique com uma sequência de postagens em suas redes sociais, o guru ideológico do clã Bolsonaro, o astrólogo Olavo de Carvalho – que trava luta no governo para pautar os rumos do Ministério da Educação (MEC) – reiterou seu desprezo às universidades e à pesquisa científica no Brasil.

Dessa vez, as barbaridades do astrólogo não pouparam sequer a Plataforma Lattes, mantida pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e que reúne dados de currículos, instituições e grupos de pesquisa.

“Quanto vale um “currículo lattes”? Nada. Ele só prova a produção compulsiva de “trabalhos científicos” que, em nada contribuindo para o progresso real da ciência”, publicou, sugerindo ainda que o instrumentos serve apenas para que as mães dos pesquisadores se orgulhem ou como “carteirinha de fidelidade ideológica”.

As posições de Olavo de Carvalho corroboram a desvalorização do governo Bolsonaro à formação acadêmica – tanto que dois de seus ministros, Damares Alves (Mulher, Família e Direitos Humanos) e Ricardo Salles (Meio Ambiente) mentiram sobre titulações que não possuem.

Os devaneios do astrólogo miraram ainda a proibição do “anticomunismo” nas universidades brasileiras e o que chama de “Programa Nacional de Polícia do Pensamento”.

O guru do clã Bolsonaro chamou ainda de corrupção o financiamento público para o desenvolvimento de pesquisas.

“Em qualquer universidade, a orientação de teses é o mecanismo central e mais decisivo de controle ideológico: é ela que barra o acesso dos politicamente inconvenientes aos escalões superiores do ensino universitário e garante, ao longo das gerações, a continuidade do poder hegemônico sobre a vida acadêmica”, publicou no Twitter.

Olavo de Carvalho foi além e disse que quem subiu “na vida política levado pela onda Bolsonaro” e não consagre o “objetivo central” do presidente de destruir a ideologia de esquerda é “traidor e carreirista”.

Nossa sucursal em Brasília já está em ação. A Fórum é o primeiro veículo a contratar jornalistas a partir de financiamento coletivo. E para continuar o trabalho precisamos do seu apoio. Saiba mais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum