domingo, 27 set 2020
Publicidade

Em primeira manifestação sobre vazamentos, Bolsonaro defende Moro: “o que ele fez não tem preço”

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) finalmente se manifestou em público, nesta quinta-feira (13), sobre o caso dos vazamentos de mensagens trocadas entre o ministro da Justiça, Sergio Moro, quando juiz federal, e integrantes da Operação Lava Jato. Para ele, o trabalho de Moro “não tem preço”.

“O que ele fez não tem preço. Ele realmente botou para fora, mostrou as vísceras do poder, a promiscuidade do poder no tocante à corrupção”, declarou.

A defesa do seu ministro da Justiça foi feita em evento de lançamento de uma linha de crédito do BNDES para organizações filantrópicas. Bolsonaro disse ainda que “a Petrobras quase quebrou, fundos de pensão, muitos quebraram. O próprio BNDES, falei agora há pouco aqui, nessa época 400 e poucos bilhões de reais entregues para companheiros comunistas e para amigos do rei aqui dentro. Ele faz parte da história do Brasil”.

O presidente criticou a forma como as mensagens foram obtidas pelo “The Intercept” e questionou a veracidade delas.

“Se vazar o meu aqui [minhas mensagens], tem muita brincadeira que faço com colegas ali que vão me chamar de novo tudo aquilo que me chamavam durante a campanha. E houve uma quebra criminosa, invasão criminosa, se é que o que está sendo vazado é verdadeiro ou não”, falou.

Com informações do UOL

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.