Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
09 de outubro de 2018, 18h54

Em reunião fechada entre tucanos, Alckmin sugere que Doria é traidor e covarde

O ex-prefeito de São Paulo e candidato ao governo do estado deseja tomar o controle do PSDB e, para isso, pretende tirar Geraldo Alckmin do comando nacional do partido

Foto: Alexandre Carvalho/A2IMG/Fotos Públicas

A crise se institucionalizou entre os tucanos. Durante uma reunião fechada com integrante das Executiva do PSDB, nesta terça-feira (99), em Brasília, Geraldo Alckmin, ex-governador de São Paulo e candidato derrotado à presidência da República, não se conteve e resolveu tirar a limpo uma antiga diferença com João Doria. De acordo com reportagem de Thais Bilenky, Daniela Lima e Thais Arbex, da Folha de S.Paulo, três fontes diferentes que estavam presentes, disseram que Alckmin interrompeu Doria e disse que não era um traidor e covarde.

No segundo turno do governo paulista, contra Márcio França (PSB), Doria se mantém em uma luta interna para tirar Alckmin do comando nacional do PSDB. O ex-prefeito deseja tomar o controle do partido, aproveitando-se da derrota de Alckmin na eleição presidencial.

No domingo, o prefeito de São Bernardo, Orlando Morando, aliado de Doria, defendeu que Alckmin saia da presidência do PSDB. O diretório municipal expulsou Saulo de Castro, aliado de Alckmin, e Alberto Goldman, próximo a José Serra. A executiva nacional desautorizou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum