Fórumcast, o podcast da Fórum
17 de setembro de 2019, 18h23

Em último dia na PGR, Raquel Dodge apresenta denúncia sobre caso Marielle

Dodge pediu federalização do caso por entender que no Rio de Janeiro houve" um esforço" para que as investigações "passassem longe dos reais autores do crime"

Foto: Agência Brasil (Arquivo)

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, apresentou nesta terça-feira (17) – seu último dia no cargo – denúncia em que aponta desvirtuamento nas investigações sobre o assassinato da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes. Dodge tenta desde julho colher informações para a denúncia, que foi formalizada hoje e busca tirar as apurações do âmbito estadual.

No início de setembro foi revelado que a chefe do Ministério Público fez um pedido ao Superior Tribunal de Justiça (STJ) solicitando acesso ao inquérito da Polícia Federal sobre a obstrução das investigações do caso Marielle com o objetivo de “apurar a existência de indícios de autoria intelectual do homicídio da vereadora Marielle Franco” por parte de do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE/RJ), Domingo Brazão.

Com as informações colhidas, após autorização do ministro do STJ, Raúl Araújo, Dodge apresentou denúncia contra o ex-deputado estadual, que possui foro privilegiado por conta do cargo que ocupa no TCE. O foro faz com que o processo saia da Justiça Criminal do Rio de Janeiro e do MP-RJ e vá para as mãos da Polícia Federal e da PGR.

“Nós estamos federalizando a investigação sobre quem são os mandantes, não sobre quem são os autores. […] Estou denunciando os que interferiram na investigação para culpar quem não é culpado […] O que conduziu a investigação para um cúmulo desvirtuado por mais de um ano”, disse Dodge, que crê que houve “um esforço” para que as investigações “passassem longe dos reais autores do crime”.

O repórter Daniel Adjuto, do SBT, que deu a informação em primeira mão em seu Twitter, ainda afirmou que a procuradora “solicitou a abertura de mais um inquérito para apurar a morte de Marielle e Anderson”.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum