Emidio de Souza vai acionar deputado bolsonarista que desacatou Papa e Arcebispo

Deputado bolsonarista Frederico D'Avila chamou o Papa Francisco, o arcebispo de Aparecida Dom Orlando Brandes e a CNBB de “pedófilos”; entidade também pediu punição

O deputado estadual Emidio de Souza (PT) anunciou através de vídeo postado em suas redes sociais neste sábado (16) que vai acionar o Conselho de Ética da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp) contra o deputado bolsonarista Frederico D’Avila (PSL) que atacou o Papa Francisco, o arcebispo de Aparecida Dom Orlando Brandes e a CNBB.

Emidio considera que D’Avila quebrou o decoro parlamentar. “Não é a primeira vez que esse deputado faz discurso de ódio e isso não pode ficar impune”, afirmou.

Segundo ele, tribuna parlamentar é um lugar feito para os deputados apresentarem os problemas do Estado e as soluções que imaginam para a vida das pessoas.

Na mensagem divulgada, Emidio se solidariza com todos do mundo católico e também anuncia que vai solicitar que seja retirada a discurso de ódio dos anais da Alesp e que o deputado deve fazer uma retratação pública.

Ato de desagravo

O deputado estadual Carlos Giannazi (PSOL-SP) também pede punição a D´Avila por difamação e calúnia. Além de acionar Comissão de Ética, o parlamentar organizará um ato de desagravo, dentro da própria Alesp, para repudiar as agressões.

D´Avila é o mesmo que tentou homenagear o ditador chileno Augusto Pinochet e o coronel Erasmo Dias, um dos homens fortes da ditadura militar no Brasil.

CNBB

Publicidade

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) encaminhou carta ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, o deputado estadual Carlão Pignatari, exigindo punição ao deputado estadual Frederico D’Avila por ter atacado a instituição e outras figuras religiosas.

Na carta, os presidentes da Conferência destacam que ‘rejeitam fortemente as abomináveis agressões proferidas pelo deputado’ e cobra uma resposta rápida da casa legislativa diante o ocorrido.

Publicidade

“Com ódio descontrolado, o parlamentar atacou o Santo Padre o Papa Francisco, a CNBB, e particularmente o Exmo. e Revmo. Sr. Dom Orlando Brandes, arcebispo de Aparecida. Feriu e comprometeu a missão parlamentar, o que requer imediata e exemplar correção pelas instâncias competentes”, grafam em uma parte do texto.

Relembre o caso

Frederico D’Avila xingou o arcebispo de Aparecida, Dom Orlando Brandes, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Papa Francisco de “safados”, “vagabundos” e “pedófilos”. As ofensas foram ditas em discurso na Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) na última quinta-feira (14).

Os xingamentos foram uma reação ao sermão da missa do Dia de Nossa Senhora Aparecida de Dom Orlando Brandes, que criticou a disseminação de notícias falsas e o armamento da população brasileira. O religioso não mencionou o nome do presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido), mas utilizou o slogan do governo federal para afirmar que “para ser pátria amada não pode ser pátria armada”.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR