O que o brasileiro pensa?
25 de novembro de 2019, 22h14

Encenação de Damares em coletiva é criticada nas redes sociais por falta de comprometimento

"Mais um ato cínico deste governo, que incentiva a barbárie e diminui recursos para o combate à violência", criticou Iriny Lopes, ex-ministra da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O episódio em que a ministra Damares Alves convocou coletiva de imprensa e ficou em silêncio para realizar uma ação de marketing da campanha “Você tem voz” foi bastante criticado nas redes sociais nesta segunda-feira (25). Ativistas, políticas e artistas destacaram que o silêncio da ministra pode chamar atenção, mas não denuncia os crimes sofridos pelas mulheres.

“Não podemos tirar a voz de nenhuma mulher. A mulher não pode ficar em silêncio. Nenhuma mulher pode ficar sem voz no Brasil”, disse a ministra, em vídeo publicado nas redes sociais cerca de uma hora após a coletiva fake.

Não é sócio Fórum? Quer ganhar 3 livros? Então clica aqui.

A jornalista Tatiana Dias, editora do The Intercept Brasil, foi uma das que criticaram a ação. “Enquanto a ministra brinca de encenar, casos de feminicídio seguem crescendo. Continuamos sem poder discutir gênero e masculinidade tóxica na escola, e seu governo misógino continua no delírio de achar que o problema é o feminismo. Mais um dia na nova era”, tuitou.

Iriny Lopes, ministra-chefe da Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, entre 2011 e 2012, e deputada estadual (PT-ES), também foi às redes questionar a gestão da ministra e as políticas que têm sido desenvolvidas. “A gestão Damares Alves é bizarra. Usa performance para tratar de assunto grave (violência contra a mulher). Pintar salas de rosa tornará a vida dessas vítimas leve? Mais um ato cínico deste governo, que incentiva a barbárie e diminui recursos para o combate à violência”, publicou em seu Twitter.

Mau gosto

Debora Diniz, professora da UnB e ativista pelos direitos das mulheres, destacou que o tema exige seriedade. “Ministra Damares, o tema pede solenidade. Não aceita seu riso de regozijo ao final ao falar do presidente. Aceita menos ainda sua performance de mau gosto: violência contra a mulher não é uma questão para performance de silêncio para sua palavra ser um emendo ao escândalo”, afirmou.

Para a cantora Zélia Duncan, a performance foi uma  “encenação da encenação, da farsa que ela é”. “Ministra, mulher precisa de voz!! É exatamente o oposto da sua falsa encenação! Uma falsa encenação é uma mentira de verdade, viu?”, tuitou.

A deputada federal Sâmia Bomfim (PSOL-SP) também destacou que o compromisso assumido por Damares não é sério. “Foi uma encenação, evidentemente. Assim como é encenação o compromisso da ministra com as mulheres vítimas de violência”, declarou.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum