Fórumcast, o podcast da Fórum
13 de abril de 2018, 08h46

Enquanto Lula foi conduzido coercitivamente, Alckmin prestou depoimento em sigilo

Segundo reportagem da Folha de S.Paulo, Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu que o depoimento do ex-governador de São Paulo seria em sigilo e por escrito

Foto: Eduardo Saraiva/AZIMG/Fotos Públicas

Enquanto o ex-presidente Lula teve de se submeter à condução coercitiva, em março de 2017, o pré-candidato à presidência pelo PSDB, Geraldo Alckmin foi beneficiado em depoimento sigiloso e por escrito, segundo reportagem de Thais Bilenky e Reynaldo Turollo Jr, da Folha de S.Paulo. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) tomou essa decisão antes do caso ser encaminhado à Justiça Eleitoral.

E mais: o pedido de investigação foi aceito pela ministra Nancy Andrighi no mês de novembro de 2017, mas segue em sigilo. Ainda de acordo com a Folha, Adhemar Cesar Ribeiro, cunhado do ex-governador de São Paulo, além do secretário estadual Marcos Monteiro, acusados de operar R$ 10,7 milhões em caixa dois nas campanhas de Alckmin em 2010 e 2014, também foram convocados a depor.

As passar o inquérito para o âmbito eleitoral, Alckmin conseguiu escapar da Lava Jato, fato bastante festejado por aliados tucanos. O caso acabou andando rápido depois que Alckmin renunciou ao cargo de governador para ser pré-candidato à presidência. Ainda de acordo com a reportagem, ele deixou o posto na sexta-feira (6), perdendo o foro especial. Após dois dias, a Lava Jato solicitou acesso às investigações. Já na quarta (11), o STJ decidiu que encaminharia o inquérito à Justiça Eleitoral.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum