Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de março de 2018, 18h49

“Nunca vi ninguém metralhar um pé de maconha, quem sofre é o usuário”, diz Alexandre Padilha sobre guerra às drogas

Em entrevista exclusiva à Fórum, o ex-ministro Alexandre Padilha fala sobre intervenção militar e guerra às drogas.

Alexandre Padilha, ex-ministro das Relações Institucionais no governo Lula e ministro da Saúde no governo Dilma Rousseff, foi entrevistado na tarde deste sábado (3) pelo editor da Fórum, Renato Rovai. Padilha falou sobre a guerra às drogas e defendeu o debate sobre a descriminalização, com a regulação desse mercado. “Não tem como enfrentar a violência do país sem enfrentar esse debate sobre a política de drogas”, comentou. “O tráfico vive do processo de proibição.” Ele ainda comparou: “Nunca vi ninguém metralhar um pé de maconha, quem sofre é o usuário, as pessoas. A guerra às drogas se transformou na guerra aos pobres”.

Padilha, que também é colunista da Fórum, apontou dois debates importantes que estão no STF e que precisam ser debatidos. O primeiro é sobre a produção dos derivados para uso medicinal. “É muito caro importar e há uma grande oportunidade de produção no Brasil”, disse. O segundo é sobre a classificação sobre usuário e o traficante, que é dada à autoridade policial e ao juiz. “Se o jovem é preto, pobre da periferia é classificado como traficante.”

Ele criticou ainda a forma como Michel Temer está lidando com a segurança pública. “O governo Temer está abrindo espaço para uma visão de como lidar com a segurança pública de uma forma extremamente autoritária.” Padilha lembrou da entrevista coletiva para tratar da intervenção militar, quando os jornalistas tiveram que enviar suas perguntas por escrito para que o general Walter Souza Braga Netto escolhesse quais iria responder. “Foi restabelecida a pré-censura.”

Outro assunto destacado por Padilha foi o caso do psicofarmacologista Elisaldo Carlini, um dos maiores especialistas em entorpecentes do Brasil, que foi intimado a depor à polícia de São Paulo acusado de fazer apologia ao crime. “O caso Carlini revela avanço do autoritarismo.”

O ex-ministro também falou sobre as eleições deste ano e defendeu a candidatura de Lula. “Lula é o único que pode evitar a avalanche de retirada de direitos e interromper o golpe”, afirmou.

Assista abaixo na íntegra.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum