Fórumcast, o podcast da Fórum
03 de maio de 2019, 18h33

Ernesto Araújo chora e compara Bolsonaro a Jesus Cristo em evento com diplomatas

Chanceler fez um dicurso emocionado durante uma cerimônia de formatura de novos diplomatas e chegou a comparar Bolsonaro com a "pedra angular" que, no Evangelho, simboliza Jesus

Foto: Marcos Corrêa/PR

O ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, não segurou as lágrimas na tarde desta sexta-feira (3) durante um discurso na cerimônia de formatura de novos diplomatas do Instituto Rio Branco, em Brasília.

Emocionado, o chanceler chegou a comparar o presidente Jair Bolsonaro, que também estava no evento, a Jesus Cristo. “A pedra que os órgãos da imprensa rejeitaram, a pedra que os intelectuais rejeitaram, que os especialistas rejeitaram… Essa pedra tornou-se a pedra angular do edifício do novo Brasil”, afirmou. Na Bíblia, a “pedra angular” simboliza Jesus.

Para além dos elogios ao presidente e ataques à imprensa, Araújo, em sua fala, alertou os novos diplomatas que “nem tudo serão rosas” em suas carreiras e disparou: “Diplomacia não significa ficar em cima do muro. Não é ver os grandes embates e aderir ao vencedor. Diplomacia precisa ter sangue nas veias”.

Em outro ponto de seu discurso, o ministro comentou a situação da Venezuela e disse acreditar que a tentativa frustrada do líder oposito Juan Guaidó de derrubar o presidente Nicolás Maduro na última terça-feira (30) não representa uma derrota.

“No Grupo de Lima, hoje, nós queremos deixar muito claro o fato de que o que aconteceu no dia 30, no dia 1.º, não é de forma nenhuma uma derrota desse ímpeto pela liberdade, pela democracia. Ao contrário, isso exige que a comunidade internacional continue trabalhando, como vem trabalhando”.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum