Ernesto Araújo, Eduardo Bolsonaro e delegação brasileira ficam em confinamento em Israel

Um dos objetivos da viagem seria visitar o local de testes do spray nasal anti-Covid EXO-CD24, mas o pedido foi negado

A comitiva do governo Bolsonaro que viajou para Israel com o objetivo de negociar tecnologias de combate à Covid-19, incluindo o spray nasal EXO-CD24, ficará confinada no hotel durante toda a visita. A delegação poderá sair apenas para os encontros com as autoridades israelenses.

A informação é do Ynet, um dos principais sites israelenses de notícias, que relata reuniões da comitiva com o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu e o ministro das Relações Exteriores, Gabi Ashkenazi, Os encontros aconteceram no gabinete do premiê e no Ministério das Relações Exteriores.

Além disso, de acordo com o Times of Israel, representantes do Hospital Ichilov de Tel Aviv, responsável spray nasal EXO-CD24, irão se reunir com membros da delegação em seu hotel depois que um pedido de visita ao local foi negado.

Com isso, o governo brasileiro não poderá visitar o local de testes do spray, que tem sido defendido pelo presidente Jair Bolsonaro como tratamento para a Covid-19.

Avatar de Luisa Fragão

Luisa Fragão

Jornalista.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR