Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
20 de janeiro de 2020, 13h55

Erros no Enem: Weintraub culpa impressora por “engasgar” na produção da prova

Problema teria prejudicado cerca de 6 mil alunos, um "impacto baixo", segundo o ministro

Reprodução/Twitter

O ministro da Educação, Abraham Weintraub, disse em entrevista à rádio Gaúcha, nesta segunda-feira (20), que o erro na correção do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) pode ter afetado cerca de 6 mil alunos, impacto considerado “baixo” para o ministro. Ele disse ainda que a culpada pelo erro foi de uma das impressoras da gráfica Valid Soluções S.A., que teria “engasgado” e provocado o deslocamento da prova com o gabarito.

“Aparentemente não foi uma coisa de má fé, foi um acidente, coisa que acontece. Não depende da minha avaliação. A gente vai ver legalmente o que acontece”, disse.

Weintraub disse ainda que o impacto do problema foi “baixo”. “A gente já tem o número de pessoas e vai ser corrigido hoje à noite. Estamos falando de 0,1% das pessoas, isso dá cerca de cinco ou seis mil candidatos, problemas que vão ser corrigidos”, declarou. “O impacto é baixo e não vai ter nenhum efeito para a maioria das pessoas.”

No entanto, o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, disse no final de semana que até 30 mil candidatos podem ter sido afetados.

O governo identificou o problema a partir de relatos dos candidatos nas redes sociais. Inicialmente, o MEC afirmou que o erro estava associado apenas às provas do segundo dia do exame, quando foram aplicadas as questões de matemática e ciências da natureza. No entanto, as provas do primeiro dia, de linguagens, ciências humanas e redação, também foram afetadas.

O Inep encerrou o prazo para recebimento de reclamações dos candidatos às 10h de hoje e deve fazer um pronunciamento esta noite.

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum