Fórumcast #19
07 de junho de 2018, 10h56

Espanha: Socialista Pedro Sánchez nomeia gabinete com maioria feminina

É a primeira vez na história do país que isto acontece

O novo primeiro-ministro da Espanha, o socialista Pedro Sánchez, quebrou um paradigma e nomeou, nesta quarta-feira (7), pela primeira vez na história do país, um gabinete com maioria feminina no topo do governo.

“[O novo gabinete] é pró-igualdade de gênero, intergeracional, aberto ao mundo, mas ancorado na União Europeia”, afirmou Sánchez.

Sánchez, que é do PSOE, chegou ao poder na sexta-feira após uma improvável aliança de partidos nacionalistas e antiausteridade apoiar sua tentativa de destituir o conservador Mariano Rajoy por conta de um escândalo de corrupção envolvendo o Partido Popular.

Apesar do PSOE, possuir apenas 84 dos 350 assentos no Parlamento, Sánchez fez a maioria de suas nomeações de dentro de seu próprio partido.

Ele rejeitou, inclusive, os pedidos do Podemos para ceder espaço no governo, que com 67 assentos foi um apoiador-chave da moção de desconfiança contra Rajoy.

Entre as mulheres de alto escalão nomeadas estão a leal socialista Carmen Calvo, que se torna vice-primeira-ministra; a diretora-geral orçamentária da Comissão Europeia, Nadia Calvino, nomeada ministra da Economia; e a procuradora estadual Dolores Delgado, que se torna ministra da Justiça.

Veja também:  Vídeo: Perguntado sobre avó de Michelle, Bolsonaro se irrita e responde a repórter "dá um tempo, mané"

Um dos maiores desafios do novo governo será a reconstrução de relações com a região da Catalunha, no nordeste do país, que realizou um referendo separatista sobre independência no ano passado que culminou na imposição de governo direto por Madri.

Com informações da Reuters


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum