sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

“Esqueça as questões ideológicas do passado”, diz Eduardo Bolsonaro sobre Enem

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usou as redes sociais para comemorar o primeiro Enem sob a gestão de seu pai, o presidente Jair Bolsonaro. Para isso, atacou as edições anteriores da avaliação, dizendo que elas eram ideologizadas. Disse, ainda, que as próximas edições serão iguais a essa.

“Alguém com saudades de ENEM com questão sobre feminismo ideológico (Simone de Beauvoir) ou dicionário dos travestis? Alô garotada que está no 1º ano do ensino médio, seu vestibular seguirá a mesma linha deste de 2019. Estude para ele, esqueça as questões ideológicas do passado”, publicou o líder do PSL na Câmara.

O Enem “de Bolsonaro” tem sido criticado por professores por não abordar temas como a ditadura militar e o período da Era Vargas. Desde 2009, quando a avaliação assumiu o atual formato, esses temas sempre apareceram nas provas de ciências humanas e linguagens.

Críticas

Bolsonaro sempre criticou os relatos históricos que constam nos livros sobre a ditadura militar. Além de já ter homenageado o torturador Coronel Ustra, o presidente pediu, em março deste ano, que as unidades militares comemorassem os 55 anos do golpe que tirou o presidente João Goulart do poder.

Uma comissão foi criada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para analisar os conteúdos que sairiam na prova, já que Bolsonaro determinou que não fossem abordados temas “ofensivos” e “inadequados”, como questões raciais, de gênero, sobre diversidade, entre outras.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.