Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
04 de novembro de 2019, 18h07

“Esqueça as questões ideológicas do passado”, diz Eduardo Bolsonaro sobre Enem

Filho do presidente exalta primeiro Enem sob gestão de Bolsonaro, marcado pela ausência de questões sobre a ditadura militar

Foto: Reprodução

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usou as redes sociais para comemorar o primeiro Enem sob a gestão de seu pai, o presidente Jair Bolsonaro. Para isso, atacou as edições anteriores da avaliação, dizendo que elas eram ideologizadas. Disse, ainda, que as próximas edições serão iguais a essa.

“Alguém com saudades de ENEM com questão sobre feminismo ideológico (Simone de Beauvoir) ou dicionário dos travestis? Alô garotada que está no 1º ano do ensino médio, seu vestibular seguirá a mesma linha deste de 2019. Estude para ele, esqueça as questões ideológicas do passado”, publicou o líder do PSL na Câmara.

O Enem “de Bolsonaro” tem sido criticado por professores por não abordar temas como a ditadura militar e o período da Era Vargas. Desde 2009, quando a avaliação assumiu o atual formato, esses temas sempre apareceram nas provas de ciências humanas e linguagens.

Críticas

Bolsonaro sempre criticou os relatos históricos que constam nos livros sobre a ditadura militar. Além de já ter homenageado o torturador Coronel Ustra, o presidente pediu, em março deste ano, que as unidades militares comemorassem os 55 anos do golpe que tirou o presidente João Goulart do poder.

Uma comissão foi criada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) para analisar os conteúdos que sairiam na prova, já que Bolsonaro determinou que não fossem abordados temas “ofensivos” e “inadequados”, como questões raciais, de gênero, sobre diversidade, entre outras.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum