sábado, 24 out 2020
Publicidade

Esquerda em São Paulo: Boulos, Jilmar e Orlando iniciam campanha com atos na rua e na periferia

Candidatos do PSOL, PT e PCdoB à prefeitura de São Paulo sinalizaram que a periferia será pauta central nas candidaturas de esquerda; saiba mais

A campanha das eleições municipais de 2020 começou oficialmente neste domingo (27) e, em São Paulo, já é possível observar que a pauta da periferia será central para as candidaturas de esquerda. Os três candidatos do campo progressista para a prefeitura da capital paulista, Guilherme Boulos (PSOL), Jilmar Tatto (PT) e Orlando Silva escolheram atos de rua e na periferia para iniciar a corrida de 50 dias até a eleição, em novembro.

O bairro escolhido pelos candidatos do PSOL e do PT foi o mesmo: São Mateus, na Zona Leste de São Paulo. O psolista optou por uma caminhada, enquanto o petista fez uma carreata.

“Não estamos aqui hoje apenas por uma eleição que se encerra dia 15 e 28. Estamos aqui por uma missão, um projeto. Estamos aqui porque chegou a hora de começar a derrotar o projeto de ódio que tomou conta desse país, de intolerância, de morte, de preconceito. O início da derrota de Jair Bolonaro: escrevam. O início da derrota de Jair Bolsonaro será com a nossa eleição em São Paulo. Aqui que vamos fazer uma cidade de esperança, de diversidade”, disse Boulos em discurso durante a caminhada. “Estou com sangue nos olhos para esses 50 dias”, completou o líder do MTST.

Já Jilmar Tatto, em pronunciamento após a carreata, prestou solidariedade às famílias de vítimas do coronavírus e enalteceu o legado do PT na capital paulista. “Conheço a cidade como a palma da minha mão, além de ser deputado estadual, deputado federal, secretário por 8 anos. Tudo de bom que tem nessa cidade tem o dedo do PT. Foi assim na criação dos CEUs. Esse CEU em São Mateus é um exemplo disso”, declarou.

“Nós vamos voltar e ampliar esses direitos, agora mais ainda. Num momento de pandemia, de sofrimento, num momento que a população tá mais pobre. Vamos fazer justiça fiscal e justiça social em São Paulo. Os bilionários vão ter que pagar essa conta. Enquanto eles falam em privatizar, vamos fortalecer o estado”, completou o petista.

Já Orlando Silva visitou a Favela Monsenhor, na Vila Clímax, Zona Leste de São Paulo. “O evento que marcou o início da campanha do prefeito preto foi simbólico pela presença da comunidade periférica e negra”, informou a equipe do comunista.

Boulos figura em terceiro lugar nas pesquisas de intenção de voto, com 9%, enquanto Jilmar Tatto tem aparecido na quinta colocação, com 2%. Orlando Silva, por sua vez, tem pontuado em média 1% nos levantamentos.

Outros candidatos

Primeiro colocado nas pesquisas, Celso Ruossomanno (Republicanos) não divulgou agenda pública neste domingo (27), primeiro dia oficial de campanha, tampouco fez postagens nas redes sociais. A última manifestação pública do candidato foi a postagem de uma foto com Jair Bolsonaro no hospital, neste sábado (26), já se colocando como o nome do presidente para a capital paulista.

O atual prefeito e segundo colocado nos levantamentos de intenção de voto, Bruno Covas (PSDB) participou pela manhã de um evento fechado, transmitido pelas redes sociais, chamado “Webinar da Arrancada”.

Quarto lugar nas últimas pesquisas, Márcio França (PSB) teve, pela manhã, um encontro com caminhoneiros e realizará às 19h40 deste domingo (27) uma live para marcar o lançamento oficial de sua campanha.

O deputado estadual Arthur do Val (Patriota), conhecido como “MamãeFalei”, fez uma carreata entre a Praça Charles Miller, no Pacaembu, e o centro da cidade. O evento contou com um carro imitando uma viatura de polícia estadunidense.

Já Joice Hasselmann (PSL) participou de um evento fechado do partido na madrugada deste domingo e lançou vídeos de campanha em suas redes sociais.

Outros candidatos ao Palácio do Anhangabaú não divulgaram agendas públicas.

Ivan Longo
Ivan Longo
Jornalista e repórter especial da Revista Fórum.