O que o brasileiro pensa?
27 de junho de 2020, 09h34

Estratégia de Bolsonaro pra garantir popularidade é investir 70 bilhões no Renda Brasil, que vai substituir Bolsa Família

Ideia partiu do auxílio emergencial. No Nordeste, onde o governo ainda tem a maior rejeição, os beneficiados pelos R$ 600 falam, com entusiasmo, do “dinheiro do Bolsonaro”

Foto: Arquivo/EBC

Para reverter queda de sua popularidade, o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido-RJ) pretende agora investir na área social. Ele determinou a sua equipe econômica que encontre recursos para turbinar o Bolsa Família, que passará a se chamar Renda Brasil.

A mudança de nome é uma tentativa de se desvincular do programa criado pelo governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Diante do que foi apresentado até agora pelos técnicos, o programa poderá chegar aos R$ 70 bilhões por ano, mais do que o dobro pago atualmente pelo Bolsa Família, de R$ 32 bilhões. A mágica da multiplicação de recursos virá da fusão de vários programas, como o abono salarial, o seguro-defeso, o farmácia popular e a desoneração da cesta básica.

A pressa de Bolsonaro é grande, segundo fontes do Planalto. Ele quer que o Renda Brasil já esteja em funcionamento, no máximo, em novembro, como forma de dar continuidade ao auxílio emergencial, que, com mais três parcelas (de R$ 500, R$ 400 e R$ 300), vai até outubro.

Bolsonaro foi convencido, sobretudo, pelo crescimento de sua popularidade entre a população de baixa renda provocada pelo auxílio emergencial. No Nordeste, onde o governo ainda tem a maior rejeição, os beneficiados pelos R$ 600 falam, com entusiasmo, do “dinheiro do Bolsonaro”.

“Então, esse é o caminho para fortalecer o governo, o Bolsa Família da direita”, diz um integrante do governo.

Com informações da coluna de Vicente Nunes


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum