O que o brasileiro pensa?
23 de junho de 2020, 07h41

Ex-Policial federal citado por Queiroz, Aroldinho integrou governo Witzel no Rio de Janeiro

Ex-policial federal Aroldo Mendonça, que daria apoio em prisão de Queiroz foi indicado por Flávio Bolsonaro para a presidência da Companhia de Desenvolvimento Rodoviário e Terminais (Coderte) no governo Witzel

O governador do Rio, Wilson Witzel, e o senador Flávio Bolsonaro, que tem ligação com as miícias (Foto: Divulgação)

Parceiros de campanha eleitoral, Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e Wilson Witzel (PSC-RJ) teriam um elo além da dobradinha em 2018. Segundo informações do Ministério Público do Rio de Janeiro, o ex-policial federal Aroldo Mendonça, o Aroldinho, citado nas agendas de Fabrício Queiroz ocupou a presidência da Companhia de Desenvolvimento Rodoviário e Terminais (Coderte) no governo Witzel entre julho e outubro de 2019.

De acordo com fontes ligadas ao Palácio Guanabara, Aroldo teria sido uma indicação pessoal de Flávio para assumir o cargo, depois de apoiar Witzel na campanha que o levou ao governo.

Nos escritos de Queiroz, agentes encontraram trechos que diziam “Aroldinho Federal” e “Aroldinho pode chegar até Queiroz caso seja preço [sic]”.

De acordo com as investigações, Aroldo estaria citado entre policiais militares e federais que facilitariam a vida do ex-assessor de Flávio, caso o policial reformado fosse levado para o Batalhão Especial Prisional (BEP) da Polícia Militar) depois de preso.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum