#Fórumcast, o podcast da Fórum
18 de abril de 2018, 08h33

Ex-presidente da Câmara de Belo Horizonte é alvo de mandado de prisão por fraudar licitação em publicidade

Além dele, tiveram mandados espedidos também contra a sua esposa e outras seis pessoas

O vereador e ex-presidente da Câmara de Belo Horizonte, Wellington Magalhães (PSDC), sua esposa, Kelly Magalhães, e mais seis pessoas tiveram mandados de prisão espedidos na manhã desta quarta-feira (18) por suspeita de fraudes em licitação. Até as 7h40, quatro pessoas já haviam sido presas, entre elas a mulher do vereador.

De acordo com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais (MPMG), o vereador é suspeito de liderar uma organização criminosa que fraudava licitações de publicidade da câmara. Os prejuízos aos cofres públicos, segundo o MPMG, passaram de R$ 30 milhões. A Operação foi batizada de “Sordidum Publicae”, que em latim significa “político sujo”.

Os outros presos são o ex-superintendente de comunicação da Câmara de Vereadores de Belo Horizonte, Marcio Fagundes, Marcus Vinicius Ribeiro, Rodrigo Dutra de Oliveira, Christiane de Castro Melo Cabral Ribeiro, Frederico Ribeiro Guedes e Paulo Victor Damasceno Ribeiro. A determinação de prisão é da 4ª Vara Criminal de Belo Horizonte.

O vereador Wellington Magalhães foi identificado como o líder que direcionou a licitação para contratação de serviços de publicidade para a Câmara, em favor da empresa Felling Comunicação.

Leia a matéria completa no G1


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum