Fórumcast, o podcast da Fórum
04 de setembro de 2019, 22h54

Exposição com críticas a Bolsonaro e Moro é censurada na Câmara dos Vereadores de Porto Alegre

Presidente da casa legislativa considerou as imagens "ofensivas"

Reprodução

Trinta e seis charges que faziam paródias da situação política do planeta, e especialmente no Brasil, foram retiradas da Câmara de Vereadores de Porto Alegre (RS) nesta quarta-feira (4). Umas das imagens mostrava Jair Bolsonaro lambendo as botas do presidente norte-americano, Donald Trump.

Intitulada “Independência em Risco”, a exposição foi promovida pelo vereador Marcelo Sgarbossa, do PT. Para ele, não houve nenhuma ofensa que justificasse a retirada das imagens do local. “Óbvio que não pode divulgar coisas que afetem a dignidade. Mas não é ofensivo, ali tem crítica política, da subserviência de Bolsonaro a Trump. Não tem nada que fere valores íntimos, religiosos, de sexualidade. É uma crítica política”, disse o parlamentar em entrevista ao portal UOL.

A decisão de retirar as imagens foi da presidente da Câmara, Mônica Leal, do PP. Segundo a vereadora, não houve censura e que isso seria uma interpretação equivocada dos artistas. “Se eles consideram essa retirada da exposição um ato de censura, eu considero o contrário. Não podemos deixar de lado o respeito, o bom senso. Eu respeito símbolos da nação, a bandeira do Brasil.”

Além da imagem mostrando Bolsonaro de joelhos para Trump, outras obras que chamaram a atenção foram uma em que o presidente norte-americano aparece de cuecas em frente a embaixada brasileira e outra onde o ministro da Justiça, Sérgio Moro, está vestido de super-herói e murchando, como um balão de ar.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum