Fórumcast, o podcast da Fórum
25 de setembro de 2018, 13h54

Fernando Morais tem o perfil censurado pelo Facebook por postagem sobre eleição

O escritor advertia na postagem que o inquérito sobre a facada em Bolsonaro será liberado ao público na antevéspera da eleição, o que o levou a lembrar da camisa do PT no sequestrador de Abílio Diniz, em 89, e no tiro em Carlos Lacerda, em 54

Fernando Morais. Foto: Reprodução YouTube da TVT

O escritor e jornalista Fernando Morais, editor do site Nocaute, afirmou, em entrevista exclusiva à Fórum, nesta terça-feira (25), ter sido censurado pelo Facebook pela segunda vez sem ter, de acordo com ele, “transgredido qualquer uma das normas da rede”.

Morais disse que a primeira vez que sofreu censura por parte do Facebook foi na véspera da votação do impeachment de Dilma Rousseff, em abril de 2016. Naquele momento, o escritor usava a sua página para tentar convencer parlamentares a votarem contra o golpe.

A postagem que gerou censura desta vez, conforme descreve Morais, dizia que o prazo para a Polícia Federal tornar público o inquérito sobre a facada contra o presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) sai na antevéspera do primeiro turno da eleição. “No mesmo dia, um juiz liberou a revista Veja para entrevistar o suspeito. Se por acaso sai alguma coisa que comprometa o resultado das eleições, no sábado já não tem mais programa eleitoral para responder”, conta o escritor.

“Nós já temos experiência disso. Vocês lembram a camisa do PT que colocaram no sequestrador do Abílio Diniz, em 89, né?”, adverte o escritor. “Lembram também do tiro no pé do Carlos Lacerda, em 54?. Ninguém nunca fotografou o buraco do tiro. Três semanas depois o Getúlio se matava. A única foto que tem é dele saindo do hospital com o pé engessado e não enfaixado”, afirma.

Fernando Morais conta que o foi censurado por trinta dias. A sua postagem foi para o ar e teve vários comentários e curtidas antes de ser retirada. “Não coloquei foto de mulher pelada, não sugeri atividade terrorista, não propaguei o ódio organizado, não propaguei assassinatos em série ou em massa, tráfico humano, violência organizada ou atividade criminosa. Não há o menor sentido em me censurarem”, desabafou.

O escritor conta ainda que procurou o Facebook, mas não obteve resposta nem justificativa, apenas um aviso padrão, que é enviado a todos, conforme pode ser lido abaixo:

Reprodução do bloqueio da página de Fernando Morais.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum