quinta-feira, 24 set 2020
Publicidade

FHC diz se arrepender de não ter se aproximado de Lula e das forças progressistas

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso disse, em longa entrevista concedida  ao documentarista Fernando Grostein Andrade, irmão de Luciano Huck, e publicada no seu blog na Folha desta quarta-feira (7), que se pudesse voltar atrás, tentaria se aproximar de Lula e das forças progressistas em geral.

“Se eu pudesse reviver a história eu tentaria me aproximar não só do Lula, mas de forças políticas que eu achasse progressistas em geral. Que ajudasse a governar. E acho que o PT deveria ter feito a mesma coisa. Estou dizendo, fui lá almoçar. Eu gosto de Fernando Haddad, vou votar no Fernando Haddad se ele for candidato? Não vou, mas eu tô dizendo que ele é uma pessoa correta.”

FHC fez também uma crítica detalhada sobre o papel dos bancos tanto na política quanto no governo, chegando a dizer que o mercado não vai resolver o problema dos pobres.

“Veja, o mercado financeiro é importante. Hoje, todos somos capitalistas, talvez com a exceção da Coreia e um pouco de Cuba, China tem bancos e tudo mais. Você precisa de banco. O banco tem uma função importante no sistema de acumulação, de distribuição e tudo mais. Mas o que ele não pode é pensar que ele é o todo. Ele não vai resolver o problema dos pobres. Não. Esse é o governo. Você não pode imaginar que o mercado resolva as coisas que são próprias do outro setor.”

Leia a entrevista na íntegra aqui.

Redação
Redação
Direto da Redação da Revista Fórum.