Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
19 de janeiro de 2020, 08h00

Fila do INSS: 1,3 milhão de pedidos de aposentadoria estão parados

Fila interminável no INSS é efeito colateral da reforma da Previdência de Paulo Guedes, aprovada por meio de um esquema de compra de votos no Congresso

Paulo Guedes (Reprodução/YouTube)

Além de reduzir direitos e colocar o Brasil na rota do regime de capitalização, entregando aos bancos a gestão da aposentadoria no país, a reforma da Previdência de Paulo Guedes, aprovada por meio da compra de votos no Congresso, teve como efeito colateral a fila gigante no Instituto Nacional de Seguro Social (INSS).

Pelo menos 1,3 milhão de pedidos de aposentadoria estão parados nas filas virtuais do INSS, segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo.

“Os sistemas estão inoperáveis: tudo o que foi pedido até 13 novembro, antes da reforma, está sendo analisado com lentidão, pelo volume alto de pedidos e pela falta de pessoal. O que veio após a reforma nem pode ser analisado, porque não se pensou em um período de adaptação dos sistemas após a mudança”, disse ao jornal a presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Adriane Bramante.

Especialistas apontam uma confusão e a falta de preparo do governo Jair Bolsonaro para atender a demanda já prevista após a aprovação da reforma.

Em setembro, o número de solicitações de aposentadoria ultrapassou pela primeira vez a marca de 1 milhão em um mês, com 1,15 milhão de pedidos.

Para tentar zerar a pilha de processos, o governo anunciou na última semana a contratação temporária de até 7 mil militares que estão na reserva, gerando críticas de diversos setores da sociedade.

“O INSS entrou numa espiral de inoperância e agora o governo quer colocar militares para executarem um trabalho para o qual não foram treinados para fazer. Por que não contratar servidores aposentados do próprio INSS, de forma emergencial?”, indaga Moacir Lopes, funcionário do INSS há 26 anos e diretor da Federação Nacional dos Sindicatos dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho, Previdência e Assistência Social (Fenasps).

Notícias relacionadas


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum