Fórumcast, o podcast da Fórum
23 de julho de 2019, 18h25

Filha de Glauber diz: não serviremos de mostruário para quem tem projeto de fome e injustiça para o Brasil

Ava Rocha publicou texto em seu Instagram, no qual enaltece a obra do pai e diz que “ninguém poderá desvirtuar seu pensamento e sua história”

Foto: Divulgação

A cantora, compositora e cineasta Ava Rocha, filha de Glauber Rocha, publicou em seu Instagram, nesta terça-feira (23), um texto, no qual enaltece a obra do pai e diz que “ninguém poderá desvirtuar seu pensamento e sua história” e “que sua verdade possa nos inspirar e nunca rastejaremos na percepção sensacionalista daqueles que o incluem no mostruário de seu projeto para o Brasil: a fome e a injustiça”.

A mensagem é claramente dirigida a Jair Bolsonaro, que inaugurou nesta terça o aeroporto Glauber Rocha, em Vitória da Conquista (BA). No entanto, transformou a homenagem ao cineasta em um evento político-partidário, onde só puderam participar os aliados do presidente.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

O evento foi fechado com tapumes, sem a presença da população e da outra filha do cineasta, Paloma Rocha, que cancelou sua participação, depois dos ataques de Bolsonaro ao povo nordestino.

O governador baiano, Rui Costa (PT), também não esteve presente. “Não esperava na vida ver um presidente falar tanta baixaria”, disse Rui Costa, que teve o avião proibido de pousar no aeroporto, sobre as declarações de Bolsonaro.

Veja abaixo a íntegra do texto de Ava Rocha:

Meu pai Glauber Rocha foi um visionário, que previu, junto a outros intelectuais como Darcy Ribeiro, a abertura no Brasil, um país ao qual amou profundamente (e pelo qual morreu) e de onde emergiu a potência libertária e revolucionária da sua obra, viva, atual e luminosa. Nada nem ninguém poderá desvirtuar seu pensamento e sua história, cravada em seus filmes, escritos, entrevistas, enfim em toda sua trajetória, repito visionária, revolucionária e libertária.

O que importa é sua força inabalável e o resto é perversão, tentativa de usar deuses para causas vulgares. Justamente nesse momento de perda da memória, de retrocesso, onde a cultura e todo o âmbito da dignidade humana é atravessado por uma consciência sórdida, nesse ano que Glauber faria 80 anos e é homenageado no aeroporto de sua terra Vitória da Conquista, faz-se necessário não transformar o uso indevido de seu nome para propósitos políticos e ideologistas, de um homem que não mais está aqui, e sim celebrar e reincendiar sua visão de um Brasil liberto, que deve estar ao lado dos que sonham e lutam, com a coragem e a entrega que ele manifestou em vida.

Que sua verdade possa nos inspirar e nunca rastejaremos na percepção sensacionalista daqueles que o incluem no mostruário de seu projeto para o Brasil: a fome e a injustiça. Para quem não sabe ou tem dúvidas, veja seus filmes e sua obra (aqui posto um fragmento do programa abertura). VEJAM E REVEJAM. E façam dela instrumento, arma, amuleto de sobrevivência e revolução.

Glauber Rocha é luz, é daqueles seres que passam pela terra para semear e amar, para destampar a vala da escuridão. Meu pai já partiu daqui faz 38 anos, e toda e qualquer forma de manter sua memória viva em benefício da cultura brasileira e mundial, é saudável e importante. Eu e meus irmãos, em memória também de minha vó Lúcia, e portanto sertão/brasil/mundo, carregaremos seus ensinamentos e seremos depositários de suas sementes. Sua obra permanece mais que atual, ela atravessa os tempos, como disse ele era um visionário e seus filmes são as veias abertas desse Brasil que vivemos. Mais forte são os poderes do povo! E da verdade! Saravá, Glauber! Liberdades totais!

 

Ver essa foto no Instagram

 

Meu pai Glauber Rocha foi um visionario, que previu, junto a outros intelectuais como darcy ribeiro, a abertura no brasil, um país ao qual amou profundamente ( e pelo qual morreu ) e de onde emergiu a potencia libertaria e revolucionaria da sua obra, viva, atual e luminosa. Nada nem niguem poderá desvirtuar seu pensamento e sua historia, cravada em seus filmes, escritos, entrevistas, enfim em toda sua trajetoria, repito visionaria, revolucionaria e libertaria. O que importa é sua força inabalavel e o resto é perversão, tentativa de usar deuses para causas vulgares. Justamente nesse momento de perda da memoria, de retrocesso, onde a cultura e todo o ambito da dignidade humana é atravessado por uma consciencia sórdida, nesse ano que glauber faria 80 anos e é homenageado no aeroporto de sua terra Vitoria da Conquista, faz-se necessário não transformar o uso indevido de seu nome para propositos politicos e ideologistas, de um homem que não mais está aqui, e sim celebrar e reincendiar sua visao de um brasil liberto, que deve estar ao lado dos que sonham e lutam, com a coragem e a entrega que ele manifestou em vida. Que sua verdade possa nos inspirar e nunca rastejaremos na percepcao sensacionalista daqueles que o incluem no monstruário de seu projeto para o brasil: a fome e a injustiça. Para quem não sabe ou tem duvidas, veja seus filmes e sua obra ( aqui posto um fragmento do programa abertura). VEJAM E REVEJAM. E Façam dela instrumento, arma, amuleto de sobrevivencia e revolução. Glauber Rocha é luz, é daqueles seres que passam pela terra para semear e amar, para destampar a vala da escuridão. Meu pai já partiu daqui faz 38 anos, e toda e qualquer forma de manter sua memoria viva em beneficio da cultura brasileira e mundial, é saudavel e importante. Eu e meus irmãos, em memoria também de minha vó lúcia, e portanto sertão/brasil/mundo, carregaremos seus ensinamentos e seremos depositarios de suas sementes. Sua obra permanece mais que atual, ela atravessa os tempos, como disse ele era um visionario e seus filmes sao as veias abertas desse brasil que vivemos. Mais forte são os poderes do povo! E da verdade! Saravá Glauber! Liberdades totais! #glauberrocha te amo

Uma publicação compartilhada por Ava Rocha (@avarocha) em


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum