sábado, 19 set 2020
Publicidade

Filósofo inglês homenageado por Bolsonaro é autor de artigo homofóbico

Homenageado por Jair Bolsonaro no Twitter, que publicou mensagem de pesar em razão de sua morte, neste domingo (12), o filósofo conservador inglês Roger Vernon Scruton é autor de um artigo homofóbico, publicado em 2007 no jornal The Telegraph, em que ataca a comunidade LGBT, se diz contra a adoção de crianças por casais homossexuais e diz que o homossexualismo “não é normal”.

“No geral, aceitamos que leis contra a discriminação possam ser necessárias, a fim de proteger aqueles que sofreram no passado de preconceitos hostis. De vez em quando, porém, acordamos com o fato de que, embora a homossexualidade tenha sido normalizada, isso não é normal”, diz Scruton.

Segundo o filósofo conservador, o que antes era considerado um “vício intolerável”, agora é visto como uma “orientação”.

“Essa mudança radical começou com a descriminalização da conduta homossexual e com uma crescente disposição não apenas para tolerar a homossexualidade em particular, mas para falar sobre isso em público”, afirma.

Scruton se dizia contra o casamento gay e a adoção de crianças por casais homossexuais por estar em desacordo com a “perspectiva cristã”.

“Essa verdade é reconhecida por todas as grandes religiões e é endossada na visão cristã do casamento como uma união criada por Deus. Isso explica, em grande parte, a relutância das pessoas religiosas em apoiar o casamento gay, que elas vêem como uma tentativa de reescrever em termos meramente humanos o contrato eterno da sociedade. Em outras palavras, eles vêem o casamento gay como a profanação de um sacramento. Daí o crescente conflito entre a agenda gay e a religião tradicional, da qual a atual disputa sobre ‘direitos de adoção’ é o último sinal. De acordo com a perspectiva cristã – e é uma que é compartilhada, acredito, por muçulmanos e judeus – adoção significa receber um filho como membro da família, como aquele com quem você está comprometido da maneira que pai e mãe são comprometidos com seus próprios filhos”, diz.

Leia o artigo na íntegra no Telegraph (em inglês).

Lamentos
Em publicação neste domingo (12), Bolsonaro diz ter recebido “com pesar” a notícia da morte do filósofo.

“Com grande pesar recebi a notícia da morte do filósofo britânico Roger Scruton. Seus livros estão entre os mais lidos e vêm contribuindo para a conscientização de muitos sobre a importância das nossas tradições e da nossa civilização. Que Descanse em paz”, tuitou.

Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) também lamentou a morte de Scruton nas redes. “Hoje perdemos o Prof. Roger Scruton, um dos pilares do conservadorismo do Século XXI. Que seus ensinamentos se perpetuem Abaixo,um dos mais importantes materiais do filósofo, onde Scruton explica o porquê da guerra esquerdista à beleza”, tuitou.

Plinio Teodoro
Plinio Teodoro
Plínio Teodoro Jornalista, editor de Política da Fórum, especialista em comunicação e relações humanas.