Entrevista exclusiva com Lula
07 de outubro de 2019, 07h46

Fim da estabilidade do servidor público está na proposta de reforma administrativa de Bolsonaro

Em reunião fora da agenda do domingo, o presidente da República e Rodrigo Maia trataram do assunto. A proposta deve ser defendida por ambos e já teria o apoio do presidente do Senado

(Foto: Lula Marques/ Arquivo)

O presidente Jair Bolsonaro (PSL-RJ) se encontrou com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), na manhã deste domingo (6) no Palácio da Alvorada, para discutir o envio nos próximos dias da reforma da administrativa, que prevê o fim da estabilidade para servidores públicos.

Foi discutido também durante a reunião um outro texto para a regra de ouro, que, segundo Maia, terá “gatilhos para controlar as despesas obrigatórias do governo”.

A regra está prevista na Constituição e determina que as operações de crédito da União não podem ser maiores que as despesas de capital (essencialmente investimentos) — isso serve para que o governo aumente sua dívida para pagar despesas correntes, como folha de salários e serviços como luz e telefone de órgãos públicos.

“A reunião foi sobre a pauta, os projetos e a preocupação dele para que se organize a questão da cessão onerosa. Disse que o presidente Davi (Alcolumbre, do Senado) está tocando isso e disse que ia dialogar com senadores e nossos líderes para mostrar que há unidade nas duas Casas, não vai ter conflito de jeito nenhum, com projetos do governo que já estão na Câmara e com os que vão chegar”, afirmou Maia, após a convenção da executiva nacional do MDB, em Brasília.

Com informações do Globo

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum